Itaguaí (RJ)

CONGREGAÇÃO EM ITAGUAÍ (RJ)

bandeira-riodejaneiro          bandeira-itaguai

itaguai

 DIRIGENTE DA CONGREGAÇÃO

GISLEI JORGE BARBOSA
Pb Gislei Jorge Barbosa
 
 
 

ENDEREÇO DA CONGREGAÇÃO

Rua Joaquim Nabuco, Lt 01 – Qd 38 – Califórnia
Itaguaí – RJ

CEP: 23812-470

 
HISTÓRIA DE ITAGUAÍ (RJ)
Itaguaí é um município da Microrregião de Itaguaí, na Mesorregião Metropolitana do Rio de Janeiro, no estadodo Rio de Janeiro, no Brasil. Localiza-se a 69 quilômetros da capital do estado, a cidade do Rio de Janeiro. Ocupa uma área de 271 563 km², e sua população foi estimada no ano de 2011 em 111 171 habitantes peloInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo o 25º mais populoso do estado e o primeiro de sua microrregião. O seu índice de desenvolvimento humano é de 0,768, considerado como alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.TOPÔNIMO
O topônimo "Itaguaí" tem origem na antiga língua tupi e significa "rio da enseada da pedra", através da junção dos termos itá (pedra), kûá (enseada) e 'y (rio) .

 

HISTÓRIA
Primórdios
O território no qual está instalada a cidade de Itaguaí foi desbravado no século XVII, aproximadamente, pelos índios Jaguaremenon. A tribo dos Y-tingas se desenvolveu, prosperou e passou a rechaçar a presença dosjesuítas, o que produziu vários conflitos. Num deles, um pequeno índio de dez anos foi ferido e pego por futuros brasileiros, sendo batizado com o nome de José Pires Tavares.
Tavares cresceu entre os futuros brasileiros mas sempre pensou em defender seu povo. Quando fez trinta anos, já casado com uma índia, embarcou rumo a Portugal buscando uma carta de proteção para aldeia Y-tinga junto à Coroa Portuguesa. Foi recebido no Paço Real pela rainha Dona Maria I. Os futuros brasileiros, sabendo da alta chance de o indígena conseguir a proteção régia, não perderam tempo: atacaram a aldeia durante sua viagem, não distinguindo sexo ou idade. Os sobreviventes foram amarrados a barcos com furos e lançados ao mar, morrendo todos afogados. José Tavares retornou de Portugal juntamente com o Conde de Resende tendo como ordem da Rainha dona Maria I que restituísse as terras dos indígenas. José Pires ainda reivindicou a posse efetiva das terras indígenas em 1804, tendo em vista a possível arrematação do Engenho de Taguay localizado dentro das mesmas. Morreu em 1805. O Engenho de Taguay foi arrematado por proprietários, entre eles Antonio Gomes Barroso (primeiro alcaide-mor de Itaguaí). Mesmo com esse fato, os nativos ainda permaneceram ali por algum tempo.

VILA DE ITAGUAÍ
Após a barbárie, foi fundada pelos colonos a Vila de Itaguaí, que passou a ser uma rota de viagem padrão para os viajantes para São Paulo e para as Minas Gerais, o chamado "Caminho do Ouro" devido ao terreno pouco acidentado e transitável durante todo o ano, com poucos alagadiços e com bastante água para os animais. Por volta de 1725, iniciou-se a construção deste caminho que ligava o Rio de Janeiro a São Paulo com o objetivo de encurtar a viagem exaustiva e perigosa que era feita por mar de Paraty ao porto do Rio, pois habitavam na Ilha Grande uma grande quantidade de corsários que assaltavam as embarcações que por ali passavam, o que quase sempre representava prejuízos à Coroa Portuguesa. No século XIX, na famosa viagem onde seria dado o Grito de Independência do Brasil, Dom Pedro I parou na vila para pernoitar, alimentar e saciar seus cavalos. Onde hoje chama-se Praça Dom Luis Guanela, próximo a Igreja Matriz de São Francisco Xavier. Em 1844, foi fundado o distrito de Seropédica, cujo nome deriva da sericultura – criação do bicho da seda. Foi o início da primeira fábrica de tecidos de seda do Brasil.

CIDADE DE ITAGUAÍ
Depois da Independência do Brasil, Itaguaí desenvolveu a sua agricultura, sendo, em tempos diversos, o maior produtor de milho, quiabo, goiaba, laranja e banana do Brasil. Recebeu inicialmente o uso de trabalho escravo de negros, que foi gradualmente substituído por mão de obra estrangeira, mais especificamente de japoneses, em 1838 e, em menor número, de alemães. Ainda hoje, é uma das maiores colônias japonesas do estado do Rio de Janeiro. Em 1938, começou a ser construída a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro no distrito de Seropédica, utilizando as instalações de uma antiga fábrica de seda. Até a década de 1950, a má admistração pública gerou diversos problemas sociais, resultando em surtos recorrentes demalária, cólera e outras doenças erradicadas das cidades vizinhas. Tal fato trouxe má fama à cidade, que ganhou o apelido de "Município Abandonado". A partir da década de 1960, a cidade começou a se industrializar com a construção de fábricas como a Ingá Mercantil (zinco), a Nuclep (material termonuclear) e de outras empresas no Distrito Industrial de Santa Cruz. Em 1960, o distrito de Paracambifoi emancipado da cidade e, em 1995, o distrito de Seropédica também se separou. Muitas partes do município também foram perdidas para Mangaratiba e para a cidade do Rio de Janeiro. Na década de 1970, a cidade passou a ter ligação mais fácil com o litoral através da construção da Rodovia Rio-Santos.

ITAGUAÍ HOJE
Itaguaí, hoje, é um município em grande crescimento. A Companhia Siderúrgica do Atlântico, que fica em Santa Cruz, bairro do Rio vizinho à cidade, promete dinamizar a economia local, além dos investimentos no Porto de Itaguaí. Novos portos privados, como o Porto Sudeste, com investimentos de mais de 2 000 000 000 de reais, estão por se instalar na cidade, além de estaleiros civil e militar. A Marinha brasileira pretende construir submarinos em Itaguaí, inclusive atômico, em parceria com o governo francês e estabelecer uma base naval. Na história recente, são destaques os problemas advindos da falida fábrica de zinco Ingá Mercantil, cujos dejetos químicos abandonados causam graves problemas ecológicos. A compra do terreno da Ingá Mercantil pela siderúrgica Usiminas promete dar fim a este passivo ambiental.

GEOGRAFIA
O município de Itaguaí está localizado no estado do Rio de Janeiro, na região compreendida entre a Baixada Fluminense e a região da Costa Verde. Situa-se a uma latitude 22° 51' 07" S e 43° 46' 30" O, e a uma distância de 73 quilômetros da capital fluminense. Limita-se a oeste com o município do Rio de Janeiro e Seropédica, ao norte faz divisa com Piraí e Paracambi, a leste com os municípios de Rio Claro e Mangaratiba. Por fim, é banhado ao sul pela Baía de Sepetiba. Estende-se por uma área de 278 km² estando a uma altitude de 13 metros do nível do mar. Além do território continental, parte do seu território é compreendido por ilhas e ilhotas, entre elas a ilha dos Martins, ilha da Madeira, das Cabras, do Gado, das Ostras. Também faz parte do seu território a parte oeste da ilha de Itacuruçá e parte central da restinga da Marambaia. Segundo a contagem da população realizada em 2011 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, possui 111 171 habitantes.

CLIMA
O clima da região é classificado como Aw (verão chuvoso com inverno seco) segundo a classificação de Köppen(1938). O período de maior pluviosidade concentra-se entre dezembro e janeiro, podendo estender-se até março, enquanto o período seco estende-se de maio a setembro, sendo a pluviosidade média de 1 500 milímetros por ano. A umidade relativa média anual é de 75 por cento, com insolação total média anual de 2 162,7 horas. A nebulosidade mensal varia de 4,3 a 7,1 em escala que vai de 0 a 10, segundo a estação de Ecologia Agrícola em Seropédica.

RELEVO E HIDROGRAFIA
O relevo de Itaguaí é caracterizado por duas regiões distintas: a das montanhas e a das planícies. O município está totalmente inserido na Bacia da Baía de Sepetiba. Ao norte e a oeste, encontram-se as grandes elevações, estendendo-se a região plana ao sul e a leste onde predominam terrenos alagadiços e pantanosos. A Serra do Mar delimita o município com Rio Claro,Piraí e Paracambi. As principais serras são as de Itaguaí, Caçador, Guarda Grande, Pouso Frio e Mazomba. Nos limites com o município de Rio Claro, localiza-se o ponto culminante do município, com 1 136 metros de altitude. A região hidrográfica de Itaguaí abrange duas bacias, a do Rio Mazomba e a do Rio da Guarda. A Bacia do Rio Mazomba-Cação abrange cerca de 96 quilômetros quadrados, confronta-se a leste com a Bacia do Rio da Guarda e a oeste com bacias da região hidrográfica do Litoral Oeste. O Rio Mazomba nasce a 1 080 metros de altitude, na Serra da Mazomba, e corre por cerca de 26 quilômetros, passa a ser denominado de Rio Cação à montante de seu desvio pela margem esquerda, onde tem início o Canal de Arapucaia ou do Martins. O fluxo do rio segue pelo Rio Cação até desaguar em um manguezal situado na face oeste da ilha da Madeira.

VEGETAÇÃO
Dentre os tipos de vegetação nativa remanescentes em seu território e os diferentes usos do solo, estão floresta densa e em estágio médio de regeneração, floresta em estágio inicial de regeneração; comunidades vegetais de afloramento rochoso, comunidades vegetais de restinga; vegetação de mangue; vegetação de mangue degradado; campo/pastagem; áreas inundadas e inundáveis; reflorestamento; áreas agrícolas; solos exposto e áreas urbanas. O Parque Estadual Cunhambebe abrange parte do seu território. A unidade de conservação foi criada em 2008.

SUBDIVISÕES
Itaguaí possui 27 bairros.

DEMOGRAFIA
A população de Itaguaí estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia em 2011 foi de 111,171 habitantes, com uma densidade demográfica aproximada de 0,4093 habitantes por quilômetro quadrado.3 Em 2010, a população do município segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística era de 109 163 habitantes, o que lhe classificava na 25ª posição a nível estadual. De acordo com o censo de 2010, 54 409 habitantes eram homens e 54 682 habitantes eram mulheres. Ainda de acordo o mesmo censo, 104 209 habitantes viviam na zona urbana (95,52%) e 4 882 na zona rural (4,47%). A densidade demográfica, que é uma divisão entre a população e sua área, era de 0,4017 habitantes por quilômetro quadrado.

ECONOMIA
O produto interno bruto de Itaguaí é o primeiro maior de sua microrregião e o 18º do estado. De acordo com dados do IBGE, relativos a 2008, o PIB do município era de R$ 2 966 911 mil. O produto interno bruto per capita é de 28 661 65 reais5 , sendo que 286 832 mil eram de impostos sobre produtos líquidos de subsídios a preços correntes. O setor terciário é o mais relevante da economia de Itaguaí. De todo o produto interno bruto da cidade, 2 085 652 mil reais é o valor adicionado bruto da prestação de serviços. O setor secundário vem em seguida. 221 187 mil reais do produto interno bruto municipal são do valor adicionado bruto da indústria. Por sua vez, a agropecuária rende 13 550 mil reais ao produto interno bruto itaguaiense. No município, destaca-se a produção de banana, cana-de-açúcar, feijão, mandioca emilho, além da criação de caprinos, galináceos, muares, ovinos e suínos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2010 o município possuía um rebanho de 11 277 bovinos, 510 equinos, 1160 suínos, 118 caprinos, 7 asininos, 138 muares, 40 bubalinos, 205 ovinos, 4 000 galinhas, galos, frangos e pintinhos. Ainda no mesmo ano, Itaguaí produziu 1 163 000 de litros de leite, 10 000 dúzias de ovos de galinha e 5 000 quilos de mel.

INDÚSTRIA
O município de Itaguaí tem experimentado um crescimento econômico com a ascensão do Porto de Itaguaí e de empreendimentos na vizinhança, que tem atraído novos moradores. Desde a inauguração do então Porto de Sepetiba, a localização de Itaguaí adquiriu um caráter estratégico, sobretudo para aquelas atividades voltadas diretamente para a exportação. Um trabalho do Centro de Informações e Dados do Rio de Janeiro apontou Itaguaí como o terceiro município mais bem localizado do estado, justamente por ofertar uma série de vantagens locacionais às empresas ali instaladas.Itaguaí reúne aspectos favoráveis para a produção industrial de alimentos, para a fabricação de produtos eletrônicos, cimento, peças de amianto, material elétrico leve, mobiliário e produtos químicos. A instalação do porto também vem abrindo novas possibilidades na área de serviços portuários. Em Itaguaí, encontra-se instalada, também, a Nuclep, única empresa nacional capaz de produzir componentes de grande porte e alta tecnologia para geração de energia nuclear. A própria Nuclep justifica sua localização em Itaguaí pelas excelentes condições logísticas oferecidas: próxima à Rio-Santos, cortada pelo ramal ferroviário de Mangaratiba e com acesso ao mar tanto através de seu próprio porto como pelo Porto de Itaguaí.

COMÉRCIO
Concentrado principalmente no Centro, no entorno da Rua Doutor Curvelo Cavalcanti, tem apresentado grande crescimento nos últimos anos devido ao aumento de renda da população. Desde sua inauguração em 1999, o Itaguaí Shopping Center vem buscando integrar-se com a comunidade e oferecer os melhores serviços para seus mais de 100 00- visitantes por mês. O shopping conta com mais de vinte e três lojas como O Boticário e Mr. Cat, além de escritórios e um cartório . Em 2010, o município ganhou mais um empreendimento, o PátioMix Costa Verde, situado na rodovia Rio-Santos. O shopping conta com lojas âncoras, como C&A, Lojas Marisa, McDonalds, Bob's,Lojas Americanas, ampla praça de alimentação e 4 salas de cinema.

INFRAESTRUTURA
O município de Itaguaí possuía, em 2009, aproximadamente 29 176 matrículas e 132 escolas nas redes públicas e particulares entre os ensinos pré-escolar, fundamental e médio. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e do Ministério da Educação (MEC), o índice de analfabetismo no ano de 2000 era mais frequente entre pessoas acima de 25 anos de idade (10,3%), enquanto a faixa etária entre quinze e dezessete anos possuía a menor taxa (1,9%). A taxa bruta de frequência à escola passou de 64,5% em 1991 para 85,2% em 2000. 2135 habitantes possuíam menos de 1 ano de estudo ou não contava com instrução alguma. A demanda por profissionais qualificados com a chegada dos novos empreendimentos industriais fez com que fosse criada mais uma unidade de ensino técnico e graduação do CEFET-RJ em Itaguaí com cursos diretamente voltados para a área portuária – Técnico em operações portuárias, Técnico em Mecânica e graduação em Engenharia Mecânica . Também foi inaugurado um novo centro de formação profissional do SENAI em parceria com a siderúrgica Thyssenkrupp, instalada próxima à região.

SAÚDE
De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Itaguaí possuía, em 2009, 51 estabelecimentos de saúde, sendo 25 públicos e 26 privados.

SEGURANÇA PÚBLICA E SERVIÇOS
O município de Itaguaí fazia parte, no campo da segurança pública, da área de responsabilidade da 5ª Companhia do 24º Batalhão de Polícia Militar, sediada no Centro do município. A distância entre tais municípios e a sede do Batalhão trazia frequentes problemas quanto ao atendimento aos anseios da população local. O decreto Estadual nº 15.458, de 17 de setembro de 1990, criou o 27º Batalhão de Polícia Militar, cujo aquartelamento foi inaugurado em 15 de fevereiro de 1991, situado no Distrito Industrial de Santa Cruz. Entretanto, devido a reorganização operacional da Polícia Militar, por orientação da Secretaria Estadual de Segurança Pública, o município voltou à se subordinar ao 24º BPM no ano de 2009 que, desde então, atua em conjunto com a 50ª Delegacia de Polícia Civil no combate ao crime e estabelecendo a ordem pública na cidade. Como na maioria dos municípios brasileiros, a criminalidade ainda é um problema em Itaguaí. Em 2008, Itaguaí ocupava a 33ª posição na lista dos municípios mais violentos do Brasil, e o 4º mais violento do estado com uma taxa média de homicídios de 75,6 para cada cem mil habitantes segundo dados do "Mapa da Violência dos Municípios" divulgado pela Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (RITLA). Se comparado ao período compreendido entre os anos de 2006 e 2008, a taxa de homicídios que, era de 58,9, cresceu. Na área de Defesa Civil, atende ao município um Destacamento do 10º Grupamento de Bombeiro Militar, sediado próximo à RJ-099. O serviço de abastecimento de água de toda o município é feito pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (CEDAE) , enquanto a responsável pelo abastecimento de energia elétrica em Itaguaí é a Light. Ainda há serviços de internet discada e banda larga (ADSL) sendo oferecidos por diversos provedores de acesso gratuitos e pagos. O serviço telefônico móvel, portelefone celular, é oferecido por diversas operadoras. O código de área (DDD) de Itaguaí é o 21 e o Código de Endereçamento Postal (CEP) da cidade é 23800-001 a 23859-999.

ITAGUAÍ NA MÍDIA
O famoso conto do escritor Machado de Assis O Alienista tornou conhecida a cidade de Itaguaí. Na história, o médico Simão Bacamarte abre uma casa de loucos onde interna toda a população da cidade. O fundador da Academia Brasileira de Letras também faz referência a Itaguaí no romance Dom Casmurro.

ITAGUAIENSES FAMOSOS
Itaguaí é terra natal de Antônio Luís von Hoonholtz, o Barão de Tefé, do político Quintino Bocaiúva, da cantora lírica Bidu Sayão do escritor Antonio Marcos Pires e dopintor João Baptista da Costa.